| maria araujo
arquitetura e design

| apartamento AG

Projeto publicado no Archdaily

 

O apartamento AG surgiu com o convite da querida amiga e parceira do escritório, Marina Zuquim, para desenvolvermos um projeto completo em coautoria.

 

Um apartamento que respirasse em sua totalidade Brasília e arquitetura, amplo, que deixasse a mostra todos os seus elementos e principalmente que tivesse muita personalidade. O apartamento por si só já era único e foi escolhido com muito carinho pelo proprietário. Janelas amplas, uma vegetação externa que invade o apartamento formando um interessante jogo de luz e sombra, referências brutalistas da infância em São Paulo e um interesse por mobiliário brasileiro. Com uma história muito especial e toda a liberdade criativa confiada a nós pelo cliente, demos os primeiros traços. 

 

O apartamento possuía originalmente 3 quartos sendo apenas 1 suíte. Optamos em fazer a ampliação da sala incorporando um dos quartos e possibilitando reverter o banheiro social para um programa de 2 suítes, e com isso, nasceu a necessidade de criar o lavabo. 

 

Na cozinha, abrimos os cobogós que eram escondidos por uma meia parede e rotacionamos o eixo de circulação, permitindo a maior entrada de ventilação e iluminação natural e a integração com a sala de jantar. 

 

Para a suíte principal, transformamos o quarto de serviço em closet trazendo mais amplitude para o espaço e com a segunda suíte, fizemos um cômodo curinga que ora faz papel de escritório, ora de sala de TV, ora quarto de hóspedes.

 

Planta baixa resolvida, iniciamos uma reflexão sobre os revestimentos que usaríamos e obviamente seriam os mais naturais possíveis. O piso em taco de madeira original do apartamento da década de 1970 foi revitalizado, vigas e pilares foram expostos, adicionamos o painel em L de chapa metálica natural para esconder acesso a áreas dos quartos e permitir integração da cozinha e deixamos as paredes em suas texturas de reboco apenas pintadas de branco. 

 

Nas áreas molhadas, escolhemos um porcelanato neutro, bancadas em granitos escovados e armários em freijó. No lavabo optamos pelo ladrilho hidráulico amarelo que conferiu toda a bossa necessária. 

 

Para o projeto luminotécnico, também feito por nós, optamos por dar preferência a iluminação indireta com focos pontuais que complementassem a iluminação natural tão abundante.

 

Finalizamos o projeto com mobiliário escolhido a dedo e disposto sem exageros de forma a destacar ainda mais a arquitetura e as próprias peças selecionadas.

Equipe de projeto: Maria Araujo, Marina Zuquim e Marina Nunes

Parceiros e fornecedores: Arquivo contemporâneo, Carminati, Ladrilharia, Docol e Portinari

Fotos: Julia Tótoli, Maria Ferraz e acervo pessoal